Cavalo


www.RecadosOnline.com

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

A Equoterapia também participa da Reatech/ Inscrições abertas para este ano.

REATECH 2015

REATECH 2015

XIV Feira Internacional de Reabilitação, Inclusão, Acessibilidade e Paradesporto
De: 09/04/2015
a 12/04/2015
Setor: Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade
Local: Imigrantes Exhibition & Convention Center
Cidade: São Paulo
Estado: SP
Site: : http://www.reatech.tmp.br (Inscrições)

SOBRE A FEIRA

ORGANIZADA PELA CIPA FIERA MILANO É CONSIDERADA A MAIOR FEIRA DE REABILITAÇÃO NA

AMERICA LATINA, O EVENTO REUNE AGENCIAS DE EMPREGO (COM MAIS DE SETE MIL VAGAS


VOLTADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIENCIA E MOBILIDADE REDUZIDA), INTITUIÇÕES FINANCEIRAS,


FABRICANTES DE CADEIRAS DE RODAS, DEPARTAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS, INDUSTRIAS


FARMACEUTICAS, E DOS SEGMENTOS DE ANIMAIS TREINADOS, APARELHOS AUDITIVOS,


EQUIPAMENTOS ESPECIAIS, MATERIAIS HOSPITALARES, HIGIENE PESSOAL, PRÓTESE E ÓRTESES,

TERAPIAS ALTERNATIVAS, TURISMO E LAZER.

DADOS DA ULTIMA EDIÇÃO

VISITAÇÃO TOTAL: 52.000 VISITANTES

ÁREA OCUPADA: 35MIL M²

ATIVIDADES CULTURAIS E SOCIAIS

SHOWS E DESFILES;

EQUOTERAPIA

TEST-DRIVE DE CARROS ADAPTADOS

QUADRAS POLIESPORTIVAS

SEMINÁRIOS

WORKSHOP

OFICINAS COM PROFISSIONAIS RENOMADOS

*MAIS DE 7 MIL VAGAS DE EMPREGO

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Parceiros fofinhos♥


 Cavalos do Projeto Equoterapia Mirassol

SEGREDO

CHUVA

CAJU

Por que trabalho com Pônei?

O trabalho com pônei me facilita o contato na aproximação...na foto estou abraçada com a fofíssima Chuva nossa pônei muito dócil. Como diz a personagem do desenho Meu malvado favorito 1 Agnes:
Resultado de imagem para meu malvado favorito e o ponei
Agnes e o unicórnio


EQUOTERAPIA E AUTISMO

O desenvolvimento da função motora através da equoterapia é muito significativo em autistas 
e pode ter impacto imediato nos hábitos de independência, sugerindo a necessidade de um trabalho intensivo como meio de ter impacto sobre os aspectos afetivo, cognitivo e também social (FREIRE, 1999).

Este recurso terapêutico pode melhorar as relações sociais de crianças autistas com o

favorecimento de uma melhor percepção do mundo externo e adequação nos ajustes tônico posturais (FREIRE, 2003).

De acordo com Roberts (2002), há semelhanças entre comportamentos autistas e algumas

atitudes do cavalo. Barulhos fortes, mudanças na rotina e ambientes desconhecidos causam
insegurança em ambos, e grande parte da comunicação que eles estabelecem depende de
linguagem corporal.

Eles toleram uma quantidade restrita de contatos físicos, que nunca ocorrem por imposição.

De acordo com este autor, a capacidade instintiva do cavalo de perceber as intenções do
cavaleiro leva o animal a acalmar-se quando montado por um autista. O contato com animais pode gerar troca de expectativas e de representação de regras sociais, quando usado em terapias (WILSON & TURNER, 1998).

E não é só com autistas mas com o praticante que demonstra desconforto com o cavalo maior no começo da terapia: medo, insegurança, baixa estima, sentimento de fracasso (não vou dar conta), o contato visual dependendo do caso já causa uma impressão que vai ser ativada de acordo com o contexto psicológico e comportamental do indivíduo que vem para a sessão. Aos poucos o cavalo maior vai sendo introduzido mais diretamente, até que a doçura, a serenidade, a calma e outras qualidades que pertencem aos grandões também, possam ser vistas e sentidas pelo praticante com segurança.

Nos cursos que fiz os profissionais falaram sobre a andadura do pônei, que seu passo não oferece ganhos físicos e motores como o cavalo. Mas para quem precisa trabalhar alguns aspectos esse é um meio facilitador de iniciar com mais tranquilidade, paciência e segurança. É preciso avaliar o por que (necessidade) e saber bem o propósito da utilização. Mas os grandões não perdem em nada em ser fofinhos!!!♥

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Sobre as estratégias de trabalho...

Sempre que faço cursos reorganizo as minhas estratégias.
No PAEDA (Programa de Atendimento Equoterápico nos distúrbios de Aprendizagem), aprendi que as estratégias são atividades para o trabalho com as habilidades cognitivas que estão na base da aprendizagem e com as habilidades específicas da leitura e da escrita (consciência fonológica).
Tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes com distúrbios de aprendizagem através da Equoterapia. Trabalhando as habilidades cognitivas, de consciência fonológica, auditivas do processamento auditivo central.
É  um trabalho sistêmico, intencional, com propensão à generalização e transferência dos conhecimentos - analogias- Insight, motivação através da exposição dos desejos de cada praticante em relação ao aprendizado e às estratégias terapêuticas. Criatividade e sentimento de "ser útil"- construir.
Habilidades cognitivas que estão na base da aprendizagem: Atenção, memória, percepção, linguagem oral, raciocínio,( noção espacial, temporal, lateralidade, imagem e esquema corporal= Psicomotricidade), desenvolvimento emocional, inteligência emocional, conhecimento de si mesmo.
As estratégias podem ocorrer com cavalos em liberdade; condução terapêutica; manejo= alimentação, limpeza=banho, escovação e  encilhamento; montaria com ou sem autonomia, volteio, montaria com lateral.
O terapeuta deve atuar como modelo, possibilitando exemplos sem exageros; levar em consideração os sentimentos mobilizados pelo grupo, antes de agir; a história individual de cada praticante, o estado emocional e a motivação pessoal no dia do atendimento.
O praticante deve ser responsável pelo seus atos e ações; colaborar com os demais; ter tolerância; valorizar o grupo; aceitar regras.
Existem os 10 critérios que permeiam o trabalho e estão divididos em duas modalidades:
Abordagem direta= S-O-R de Piaget
Abordagem mediada= S-H-O-H-R Feuerstein
O mediador se interpõe entre o organismo que aprende e o mundo dos estímulos, interpretando e dando significado aos estímulos. A aprendizagem é intencional.
Teoria da aprendizagem mediada (EAM), data da década de 50.
Esse material é da apostila do PAEDA curso realizado no Instituto Passo a Passo, pela Fonoaudióloga Claudia Mota e sua equipe. No segundo programa os participantes elaboram estratégias criando suas próprias de acordo com suas necessidades de atendimento.
Esse contexto só é possível porque o cavalo permite esse trabalho ele nos é um companheiro indispensável no dia a dia.
Encilhamento
Cavalo em liberdade: Trabalho em grupo


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

A tecnologia a favor da educação e dentro da equoterapia

Como investigadora de metodologias para auxiliar na mediação da equoterapia, sempre busco por tecnologias mais contextualizadas dentro do meu foco e procuro orientar os pais a trabalhar certas possibilidades com as crianças em casa. 
Encontrei no tablet um jogo de cavalo que eu sei que sou suspeita...♥ mas vocês que conhecem a equoterapia e gostam ou lidam com modalidades com cavalos vão concordar que é um jogo muito bom. No manuseio do jogo a criança pode trabalhar a percepção visual, auditiva, tátil, emocional;
a responsabilidade de cuidar, competir, colaborar, treinar, de disciplina, coordenação motora fina, lateralidade, direção, criatividade, leitura, escrita para escrever o nome do cavalo, cores, enfim são tantos os estímulos que como qualquer outro jogo, na dose certa sendo usado com regras, para não atrapalhar as outras atividades da criança, poderá ajudar e muito otimizando os estímulos recebidos para a transcendência dos conhecimentos associados a vida da criança em geral.
Estou aguardando os resultados e assim que começar a receber o feedback com os pais conto para vocês. Enquanto isso em alguns possíveis momentos vou cuidar do meu cavalinho virtual "Segredo" rs. Abraço gente.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Movimento Tridimensional do cavalo e Plasticidade Neuronal

A andadura do cavalo traz benefícios físicos, melhora psicológica, cognitiva, e social, podendo ser utilizada não só para as pessoas com necessidades especiais, mas também em pessoas ditas padrão.
O movimento tridimensional requer que o praticante se ajuste no dorso do cavalo na questão da instabilidade gravitacional, o aquecimento atencional no foco do ambiente e da montaria. Como já foi dito em postagem anterior sobre a plasticidade neuronal e a do movimento do cavalo, podemos dizer que durante uma sessão o praticante recebe estímulos proprioceptivos que de acordo com o livro de Walter diz que,  ...se a informação proprioceptiva da mão e do punho é transmitida pelo SNC (sistema nervoso central), por receptores sensoriais distribuídos sobre músculos, articulações e pele, os indivíduos são capazes de perceber os movimentos de suas mãos e as alterações em sua posição e de estimar o peso dos objetos que irão carregar...."As informações sensoriais sobem pela medula espinhal, através de axônios na substância branca, a várias regiões do encéfalo, sendo transmitidas por uma série de neurônios e sinapses". ..." A percepção, ou interpretação/atribuição de significados ás sensações, ocorre no cérebro e é um processo ativo de interação entre encéfalo e ambiente. Além da interpretação de sensações, perceber envolve um agir sobre o ambiente, como mover os olhos ou a cabeça, tocar objetos etc. (Lundy-Ekman,2004).
A estimulação ocorre involuntariamente e voluntariamente com o movimento tridimensional e a mediação do terapeuta que aproveita essa bio psicodinâmica e vai harmonizando a interação com as atividades extras como as psicopedagógicas e pedagógicas. Pode-se diversificar entre as habilidades de manejo, aproximação em solo,  montaria, alimentação, escovação, banho, cavalos em liberdade, entre outros recursos do ambiente equestre.(PAEDA I , Programa de Atendimento Equoterápico nos distúrbios de aprendizagem I, Instituto Passo a Passo) Cada projeto toma uma forma de acordo com a necessidade e direcionamento de números de praticantes em suas necessidades específicas inscritos. Mas também se tem a possibilidade de acontecer de várias formas em um mesmo projeto com profissionais de áreas interdisciplinares e multidisciplinares.
É importante dizer que cada profissional defende sua linha de tese e que os registros são a melhor maneira de dizer o que está bom ou ruim e precisa melhorar.
É relativo dizer o que é certo ou errado se o profissional estuda, faz cursos frequentes, tem supervisão adequada e busca incessantemente a evolução como melhora dentro do quadro atendido. Existe sim tentativas que dão certo e outras não. Mas isso faz parte da história da humanidade no aprendizado e faz a diferença na qualidade do profissional em atendimento. Qualificação sempre independente do tempo que possa demorar para que se atinja um alvo como objetivo. Se melhorar demora e leva tempo, então mais paciência com você e não perca o foco. As coisas não acontecem por mágica e sim pelos estudos da ciência, então essa ciência nova precisa de apoio, vamos nos direcionar a estuda-la de forma científica e compartilhar esse benefício com o mundo. É preciso entender qual região do cérebro se encontra lesada e a partir disto ter propostas de intervenções pois é preciso acionar dispositivos que forneçam novas rotas neuronais para que a aprendizagem ou a reaprendizagem ocorra. Vamos começar  com os estímulos do movimento tridimensional assista: